quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

toca a trabalhar


Colegas as ferias estão a terminar, temos que actualizar o nosso blogue

terça-feira, 25 de Maio de 2010

INQUÉRITO - SEGURANÇA RODOVIÁRIA

SIM NÃO ÁS VEZES


1- Tem carta ?

2- Possui carta á mais de 10 anos?

3- Já teve acidentes?

4- Foi o responsável?

5- Ingere álcool quando conduz?

6- E outro tipo de substâncias?

7- Transporta menores?

8- Usa as devidas precauções?

9- Usa sempre cinto de segurança?

10- Respeita o código?

11- Respeita os peões na passadeira?

12- Respeita o limite de velocidade nas localidades?


13- Respeita o stop?


14- Dá sempre sinal quando muda de direcção?

15- A velocidade máxima na auto-estrada é considerável?

16- Respeita-a?



Pontuação atribuida ao inquérito

Sim Não Ás vezes

1- 3 2 3
2- 3 2 1
3- 1 3 2
4- 1 3 2
5- 1 3 2
6 - 1 3 2
7- 3 2 1
8- 3 1 2
9- 3 1 2
10- 3 1 2
11- 3 1 2
12- 3 1 2
13- 3 1 2
14- 3 1 2
15- 1 2 3
16- 3 1 2



36 a 42- É considerado um bom condutor, cumpridor do código da estrada e é um exemplo a seguir pela condução defensiva que adopta.

23 a 35- É considerado um condutor com pouca responsabilidade e alguma falta de atenção e respeito pelo código. Cuidado, que os acidentes não acontecem só aos outros. Adopte uma condução mais preventiva e defensiva.

14 a 22- é considerado um condutor irresponsável. Olhe por si e pelos outros, mude de atitude e adopte uma condução defensiva.


SABIA QUE?!....



“Os acidentes não se lamentam, evitam-se”. Porque na estrada, qualquer distracção pode ser fatal, todo o cuidado é pouco. Condutores de fim-de-semana e ases da condução saibam que grande parte dos acidentes acontecem por excesso de confiança.

Disciplina de sociologia,tecnologia e ciências

Formadora:Raquel Gonçalves

segunda-feira, 24 de Maio de 2010

CRIAÇÃO DE UMA EMPRESA




Motivação, persistência, conhecimento do mercado e do sector onde se vai actuar, capacidade de investimento, rigor e dedicação elegem-se como factores determinantes no processo de criação de uma empresa…


Atelier do Sapato


Concepção da ideia
É um atelier onde se fabrica calçado manualmente, feito á medida dos pés dos clientes.
Esta ideia surgiu da necessidade de haver calçado que seja adequado às necessidades das pessoas (calçado ortopédico, ou até mesmo calçado exclusivo).
A pouca oferta e o aumento da procura deste tipo de calçado, levou à ideia da criação desta empresa.
As sócias são duas técnicas de fabrico manual de calçado que resolveram unir as forças para levar este projecto para a frente.
As várias competências que adquiriram no CFPIC aliadas á experiencia que já obtiveram em empresas de calçado onde já trabalharam e levou a considerar esta ideia.
A empresa a constituir será uma Sociedade por Quotas, com um capital social de 6.000€, em que cada sócio terá uma quota no valor de 3000€ cada um.
A firma é “Atelier do Sapato - Fabrico Manual do Calçado Lda”.
Mas será reconhecida por ”Atelier do Sapato”, este será o nome utilizado para a publicidade na divulgação e promoção da empresa.
Muita procura, pouca oferta nesta área de negócio permitiu desencadear um perfil de empreendedoras.
As pessoas que têm dificuldades em encontrar calçado confortável e adequado ao seu tipo de pé, podem ficar descansados pois será possível usar e abusar desta marca de calçado, esquecendo a custosa saída á rua com sapatos que parecem estrangular os pés e sim andar com prazer, dentro de calçado confortável.
O slogan da empresa será: “Calçado á sua medida é no Atelier do Sapato”.
A pouca exploração deste tipo de actividade no mercado nacional, vai permitir constituir uma “casa forte” nesta região denominada como a Capital do Calçado.
Além dos sapatos especiais (com características adequadas ás necessidades dos clientes), haverá também modelos exclusivos, ou seja, serão fabricados sapatos de acordo com as exigências estéticas e funcionais, á medida dos clientes.
Este tipo de calçado abrange todo o tipo de clientela, sejam adultos ou crianças, que apresentam algumas necessidades especiais como problemas com a formação dos pés, entre outros problemas, assim como para clientes que queiram modelos exclusivos, fabricados com a matéria-prima de 1ª qualidade e desenhado de acordo com as suas exigências. Numa segunda fase a empresa tem o objectivo de oferecer o seus serviços à instituições tais como: clínicas, escolas, lares, seguradoras, etc. Pretendendo estabelecer junto dessas instituições acordos e protocolos.
O preço do nosso calçado vai variar conforme o modelo, ou seja, conforme os produtos e matérias-primas aplicados no seu fabrico.
A inexistência de apoios estatais para este ramo de actividade leva a empresa a recorrer ao financiamento bancário.
Inicialmente será necessário um investimento de 25.000€, para cobrir os seguintes custos:
• Aluguer de uma loja com aproximadamente 50 m2, com um expositor amplo;
• Compra de 2 máquinas de costura: uma plana e outra de coluna;
• Compra de um compressor;
• Para os postos de trabalho: 2 mesas, 2 placas, 3 facas, 2 esmeris, 2 martelos, 2 pares de tesouras, cola, pincéis, recipientes, linhas, tela, fita, reforços, atacadores…
• Acessórios: tintas, cremes, pastilha, escovas, lixas…
• Compra de pele de 1ª qualidade: Bovina para solas e corte; Caprina e Equídea para forros.




O Atelier vai ser localizado na cidade de Felgueiras, é importante a boa localização, com facilidade de estacionamento e com boa visibilidade.
O Certificado de Aptidão Profissional nesta área aliada a qualidade dos produtos será uma mais-valia para ganhar a confiança dos clientes e vencer nesta área de negócio.

Da ideia á realidade
A ideia do Atelier foi partilhada com pessoas mais próximas, como família, e pessoas que possuem experiencia neste ramo de negócio para saber se o projecto será viável ou não. A resposta foi positiva vindo a confirmar que seria uma boa aposta de mercado.
No inicio da actividade não haverá contratação de funcionários, sendo apenas as 2 sócias que vão desenvolver o negócio.
Para conceber o plano de negócio, ou seja, o cálculo da rentabilidade, custos e receitas da futura empresa será necessário recorrer a pessoal especializado como contabilistas e advogados.
Será necessário recorrer a várias instituições bancárias para tentar obter as melhores condições para crédito.
A empresa será constituída através da Empresa na Hora via internet.



Relativamente ao espaço onde se vai realizar o negócio, o recurso a uma agência imobiliária será a melhor opção para obter informação todos os espaços disponíveis que se enquadrem dentro das necessidades pretendidas, relativamente à qualidade das instalações, à área, os acessos e o custo da renda.
Toda a burocracia relacionada com a empresa deve ser resolvida atempadamente para poder “abrir as portas” na data prevista.





Atelier do Sapato

Atelier do Sapato - fabrico manual de calçado Lda.
Gerência: Laura Pereira
Patrícia Leite

Trabalho realizado pela turma do 2º Técnico Fabrico Manual do Calçado do CFPIC

terça-feira, 18 de Maio de 2010

Proteja os seus saltos da calçada portuguesa

A Arezzo (marca de calçado brasileira) acaba de lançar para o mercado um acessório bastante curioso e, pelos vistos, inovador. Falo dos protectores para os nossos saltos altos.
Este produto existe nas mais variadas cores, o que até pode tornar os sapatos com um look mais versátil, mediante o tom da protecção que se escolha para colocar a proteger os saltos.


Posto isto, fica ao critério da mulher decidir se irá usar a "camisinha" dos saltos altos só durante a caminhada ou se durante toda a noite ou dia. É que agora acabaram-se mesmo as desculpas para deixar de frequentar sítios típicos com calçada portuguesa, como o o Bairro Alto ou a zona ribeirinha do Porto, por estar elegantemente calçada com os seus sapatos mais sexys.
Fantástico não é?



quinta-feira, 15 de Abril de 2010


Nos limites do silêncio

Este filme desenrola-se em torno de um drama de um indivíduo, que é psicólogo, cujo filho se suicidou. No decorrer da história, ele vem a descobrir que o filho tinha sido molestado por um amigo também psicólogo. Como o rapaz era um jovem um pouco problemático, o pai resolveu pedir a esse amigo, que acompanhasse o filho em algumas sessões de psicoterapia.
De facto o jovem acabou por se suicidar e o pai sempre se culpou pela sua morte, aquando descobriu que o rapaz se tinha suicidado por não ter conseguido encarar a situação de ter sido molestado pelo psicólogo. Este por sua vez, com a vergonha do pai do rapaz ter descoberto e por ser seu amigo, acabou também por se suicidar.
Moral da história, o psicólogo não seguiu nem de perto qualquer norma deontológica, pois aceitou o filho do amigo como cliente e praticou o assédio sexual. Claro que isto é filme mas de facto o assédio na relação clínica existe.
Neste sentido a questão impõe-se, onde está a conduta deontológica deste psicólogo?

sexta-feira, 12 de Março de 2010

Medalhão de Mignon
Ingredientes
½ kg de filet mignon
Bacon fatiado em tiras de quatro milímetros (conforme o número de pedaços de carne)
Sal grosso à gosto
Pimenta e salsinha moída a gosto

Modo de Preparar
Para preparar esses saborosos medalhões, fatie o filet em pedaços de cinco centímetros cada (50g) e tempere cada um com o sal, a pimenta e a salsinha a gosto 12 horas antes de levá-los ao fogo. Depois, enrole as fatias nas tiras de bacon e espete. O bacon dá um sabor todo especial. Por isso, 30 minutos a uma distância de 50 centímetros da brasa, em grill giratório ou tomando cuidado para sempre virar, são suficientes para deixar esses medalhões no ponto de provar.